quarta-feira, 12 de novembro de 2014

"Depois de sábado à noite", de Kiko Riaze

Depois de sábado à noite narra a história de Cadu, um rapaz jovem de 20 e tantos anos de idade, homossexual assumido e que está procurando um grande amor em sua vida. No primeiro momento é relatado o cotidiano do protagonista, além de conhecermos os seus amigos: Félix, amigo com qual divide o apartamento; Laerte e Rubinho, um casal apaixonado mas com suas diferenças; e Michele, a única heterossexual do grupo.

Neste convívio vemos a mais diferente diversidade de pessoas, seja de personalidade, pensamentos, arquétipo físico, de desejos e fantasias... Logo no começo já descobrimos que Cadu não se sai muito bem em ter relacionamentos duradouros, o que o faz sempre ter diversas decepções, e na maioria delas acaba as resolvendo indo na boate badalada da história, a Dark Angel. Conforme vamos avançando na leitura, Cadu acaba se envolvendo cada vez mais com homens frustantes (cada um com sua peculiaridade, que prefiro não revelar pra não entregar spoiler). Ele se pergunta em diversos momentos se o problema está nele ou na comunidade gay que não busca um relacionamento sério.

Os amigos de Cadu também são de extrema importância para entendermos o panorama que o autor quis criar. Félix, por exemplo, é aquele gay que nunca quer se assumir no emprego por medo de ser demitido e ter sua carreira profissional destruída. Ele, inclusive, chega a dizer que não gostaria de ter nascido homossexual, e que preferia ter uma vida normal com uma família normal. Seu desfecho acaba sendo um reflexo de seus pensamentos tristes e vida amargurada.

É legal vermos o desenrolar de todos esses casos amorosos cheios de faísca de amor (na maior parte do tempo, mais faísca que amor). O livro é cheio de momentos engraçados, excitantes, divertidos, contrabalanceando bem os momentos mais dramáticos e tensos. Os personagens são de fácil aceitação e muito bem construídos. As tramas todas são bem amarradas. Quando comecei a ler achei a escrita um pouco amadora, mas conforme fui lendo percebi que isso não passava de uma primeira impressão. Gostaria de frisar também que é uma leitura para adultos, principalmente por conter muitas cenas de sexo.

No geral, posso afirmar que Depois de sábado à noite é um livro que não aborda apenas dramas homossexuais, ele acaba sendo um registro da sociedade em geral. O que é mostrado ali é muito perto da nossa realidade e de como as pessoas encaram namoro, casamento, traição, prazer, balada, solidão... Gostei bastante da obra, livro aprovado!

O autor

Autor dos livros Depois de Sábado à Noite e Águas Cálidas. Fez parte do grupo de teatro amador Angeluz no Retiro dos Artistas, cursou roteiro na escola de cinema Darcy Ribeiro e é um dos criadores e produtores de Os SubVersos, evento que já está na sua 3a edição e que dá voz a artistas independentes de diversos segmentos (artes plásticas, literatura,cinema, moda, teatro, etc).

0 comentários:

Postar um comentário