quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

"Harry Potter e as Relíquias da Morte"

Reler o último livro bate uma certa tristeza pois sabemos que é aqui que termina nossa jornada de anos acompanhando a saga. Não sei se muitos se perguntaram, assim como eu, se reler os livros algum tempo depois, sem estar no auge do entusiasmo, faria com que gostássemos deles tanto assim. E eu obtive a resposta agora: sim, ainda continuo achando os livros e filmes ótimos! Harry Potter hoje em dia é considerado praticamente um clássico incontestável. Pode ser que eu esteja exagerando, mas a obra é importante por ter ido muito além do que uma saga de 7 livros, acabou movimentando cinema, games, discussões, amizades e o mais interessante: o prazer de ler! Uma geração inteira acabou ganhando o amor pela literatura, se isso não é importante, não sei mais o que é.

As Relíquias da Morte vão muito além da eterna luta do bem contra o mal. J.K. Rowling sabe que esse é o encerramento, por isso escreveu um livro sobre despedidas. A história continua a trajetória difícil que construiu para Harry, e termina de forma empolgante. Ela aborda temas mais abstratos também, como a morte, de uma forma a expressar sua real opinião sobre o assunto. No meio de tantas perdas, é legal saber que ela retratou isso de uma maneira bacana.

Entre algumas das minhas cenas favoritas está a festa do aniversário do Harry nos Weasley, o roubo do banco Gringotes com direito à fuga com um dragão, a decisão do trio principal em não seguirem para Hogwarts, a história da Hermione com relação aos seus pais, a descoberta do passado de Dumbledore, a relação de Snape com os pais de Harry... São tantas coisas que gostei e senti ao longo de toda saga, que até posso ter esquecido alguma coisa.

O sétimo livro segue uma onda de melancolia e tristeza. A briga de Harry, Hermione e Rony desencadeia algum dos momentos mais intensos e humanos de toda a saga. Não que dragões, feitiços e momentos de ação não sejam importantes, mas são essas cenas comuns que me cativaram tanto.

Essa não será a última vez que vou reler a saga, isso eu tenho certeza, e espero que nas próximas releituras eu ainda continue com o mesmo espírito de animação. Tão cedo este mundo criado pela autora não será abandonado, principalmente porque ela continua criando textos e publicando no Pottermore. Além disso, os outros livros sempre continuarão ali para reler quando eu tiver vontade, a magia e fantasia não terminarão tão cedo.


0 comentários:

Postar um comentário