domingo, 12 de abril de 2015

Filme "Laranja Mecânica" de Stanley Kubrick


Se você não leu ainda o texto que escrevi sobre o livro Laranja Mecânica, recomendo que leia primeiro porque aqui falarei apenas do filme. Dirigido em 1971 por Stanley Kubrick, a adaptação da obra literária seria apenas um filme de baixo orçamento, porém, devido ao perfeccionismo de Kubrick, acabou tornando-se uma das obras mais marcantes do cinema, e um dos filmes mais famosos da carreira do diretor.

No filme o dialeto inventado não funciona tão bem, e mesmo com diálogos narrados pelo protagonista, ainda não vejo o mesmo impacto que no livro. Sempre imagino o filme como uma versão mais piegas dos acontecimentos do livro, que é contado de forma muito mais cruel. Não é por isso, porém, que o filme não tenha outros tantos méritos, foi justamente por essas alterações que muitas cenas marcantes foram criadas. Sim, estou falando da parte que Alex canta "Singing in the Rain".


O filme se destaca também principalmente por sua estética. Kubrick conseguiu transformar todo o mundo futurístico do livro de uma forma incrível. As roupas, os penteados, os locais, os objetos dos cenários, a escolha das cores, tudo é muito impressionante e vemos que tiveram um extremo cuidado com os mínimos detalhes. Toda essa estética reforça também a personalidade dos personagens, como eles se comportam, sua postura. A trilha sonora é excelente, até mesmo por Alex ser apaixonado pelas músicas de Beethoven.

Quem não queria ter um quarto incrível como este?

O diretor Stanley Kubrick
Concluindo, o filme é tão importante quanto o livro. As duas obras se completam,  e seria interessante que você tivesse a oportunidade de conferir tanto o trabalho de Burgess quanto o trabalho feito por Kubrick. O filme não envelheceu nem um pouco, se você não o viu, recomendo que veja; se já viu, recomendo que assista de novo. Este é um dos raros momentos que não tem importância se você vai ver o filme ou ler o livro primeiro, pois ambos acrescentam alguma coisa interessante. Vale lembrar também que o filme não tem o capítulo final de "redenção", o que dividiu opiniões. Seria mais uma razão para você assistir e comparar!

0 comentários:

Postar um comentário