quinta-feira, 3 de setembro de 2015

"Manga All You Need Is Kill"

ALL YOU NEED IS KILL #1 E #2
História Original por Hiroshi Sakurazaka
Storyboards por Ryosuke Takeuchi
Arte por Takeshi Obata
210 páginas
Editora JBC

É realmente difícil falar sobre All You Need Is Kill, por duas razões: primeira, ele é curto, possui apenas dois volumes; e segundo, se revelar muito sobre a história acaba perdendo a graça. A história é sobre alienígenas que viajam para Terra tentando dominar nosso mundo (requisitos básicos), destruindo nosso planeta no caminho e matando diversas vidas no processo, criando uma verdadeira guerra contra os seres humanos. A premissa pode parecer simples, mas não é. Logo de início ficamos conhecendo o soldado japonês Keiji, inexperiente e que irá pela primeira vez ao campo de batalha. O que ele não sabe é que, se morrer, voltará no tempo até instantes antes de ir para batalha, e isso acontece para cada uma de suas mortes, ou seja... Keiji está perdido em um loop infinito no tempo. Também nos é apresentada Rita Vrataski, uma incrível soldado americana, que será peça chave para entender tudo que está acontecendo.

Além de um mangá com história incrível e bem coesa, a arte de Takeshi Obata é linda (ele é o mesmo desenhista de Death Note e Bakuman). Os enquadramentos da história nos remetem muito aos filmes de cinema, e isso tornou o mangá ainda mais bonito e interessante. As cenas de batalhas são muito bem criadas, e achei muito criativo a armadura robótica que eles usam. Os dois personagens principais, Keiji e Rita, nos causam um fascínio, culminando em um final que não poderia ser melhor. O conjunto da obra ficou tão bom, que posso considerar um dos melhores mangas que li esse ano, ou seja, eu digo que você realmente precisa ler este mangá.

Apenas para completar, a história foi baseada em uma série de light novels de Hiroshi Sakurazaka, e além do manga, também acabou virando um filme americano, com Tom Cruise atuando. O filme ainda não cheguei a ver, mas estou bem curioso para ver o resultado que ficou. Talvez eu até faça uma postagem sobre quando eu assistir. Até a próxima!

0 comentários:

Postar um comentário