quarta-feira, 18 de novembro de 2015

"Insurgente", de Veronica Roth

Continuação direta do primeiro livro, Insurgente não me cativou tanto quanto sua história anterior. Vou fazer o melhor possível em não revelar spoilers, tentando explicar do melhor jeito o que não gostei.

INSURGENTE
Veronica Roth
511 páginas
Editora Rocco

A história é uma continuação direta dos eventos de Divergente. Desta vez ficamos conhecendo mais as outras duas facções pouco trabalhadas no primeiro livro, que são a Amizade e Franqueza. A forma como ela resolveu representar estas duas facções foi bem interessante, principalmente a Amizade. O livro não nos apresenta muitos personagens novos, entretanto muitos rostos que ganharam destaque no livro anterior, são visto poucas vezes aqui; e outros que apareciam menos, são melhores desenvolvidos desta vez.

O livro na verdade vai focar em dois personagens: Tris e Quatro. Ainda gosto do Quatro, mas fiquei dividido ao longo da história se gostei de algumas coisas no comportamento dele.  O relacionamento dos dois balança bastante, e a confiança que sentem um no outro é colocada à prova em diversos momentos. Além do romance de Tris com Quatro, outra coisa que a autora quis representar nos adolescentes é o conflito entre jovens e adultos, que ficou bem claro em diversas cenas.

Já Tris fica em dilemas o tempo todo, sobre as mesmas coisas, e parece que todo o mimimi que a autora tinha retirado do primeiro livro foi guardado para este. A história dela estava legal, depois ficou chata, aí volta a ficar interessante, depois fica irritante, então volta a ficar legal... E foi assim o livro inteiro, e só não parei de ler porque a escrita da autora é agradável e você lê bem rápido. A história só não fica pior também pela razão de Tris tomar decisões bem audaciosas, mesmo sendo pouco inteligente às vezes.

Há também um grande mistério, que todo mundo parece saber menos a protagonista, e quando chega ao final nós percebemos que nem é tão grande assim. Insurgente nitidamente é um livro de passagem para o terceiro, que vai concluir a história. E mesmo que eu estivesse dividido se gostei ou não deste segundo livro, ainda sim lerei o terceiro. Para ler mais sobre a trilogia, clique aqui.

Sobre a autora


Veronica Roth nasceu em 19 de agosto de 1988 (ou seja, é uma escritora jovem, com menos de 30 anos), e é conhecida justamente por sua trilogia Divergente. Atualmente trabalha em tempo integral como escritora em Chicago, nos EUA, junto do marido.

0 comentários:

Postar um comentário