sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

"A vida, o universo e tudo mais", de Douglas Adams

Uma coisa que percebi neste terceiro livro e que não havia percebido nos anteriores, é que Douglas Adams não apenas faz piada com costume e cotidiano, como também com a própria ficção científica. Este terceiro livro sem dúvidas é o mais nonsense até agora, e achei melhor que o segundo.

A VIDA, O UNIVERSO E TUDO MAIS
Douglas Adams
160 páginas
Editora Arqueiro

Este terceiro livro contém o melhor começo de todos, mostrando Arthur Dent preso em uma Terra Pré-histórica, esperando por ajuda. É então que um alienígena chega em uma nave e diz para Arthur: "Você é um idiota, um bundão completo", e vai embora, quebrando para Arthur qualquer chance de esperança de conseguir sair dali. É de cair na gargalhada! E então ficamos descobrindo que o alienígena é imortal, ele não tem nada mais o que fazer da vida, e então resolveu começar a xingar todo mundo do universo, e em ordem alfabética, importante ressaltar!

A história, é claro, não é sobre o alienígena que quer ofender todo mundo, mas isso mostra como Douglas Adams nos conquista com estes pequenos detalhes, trechos que nada mais são do que informações curtas e delirantes inventadas sobre o universo e seus seres. A história principal em si até demora um pouco para começar, e conta uma aventura em que nosso grupo principal terá que enfrentar os robôs xenófobos do planeta Krikkiti.

A minha cena favorita, que não vou contar para quem quer ler o livro, não tem relação com a história principal. A cena que gosto envolve Agrajag, uma criatura louca que quer a todo custo acabar com Arthur Dent, e ela tem boas razões para isso. Este, inclusive, é o primeiro momento na saga que inclui uma cena tensa e que realmente me deu medo, a criatura é muito asquerosa! Será que o senhor Adams teria tirado essa cena de um pesadelo? Ficou parecendo que sim!

Já o desfecho da história pode parecer um pouco confuso, e este foi o final de livro que menos gostei até agora, não é decepcionante, só que não gostei muito. Para quem quiser ler meus outros textos sobre os outros livros da série, clique aqui.

0 comentários:

Postar um comentário