segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Filme "O Guia do Mochileiro das Galáxias" de 2005

Vim aqui comentar rapidinho o que achei da adaptação cinematográfica do filme baseado no livro O Guia do Mochileiro das Galáxias, do Douglas Adams. Não vou me estender muito porque não gostei, sendo poucas coisas que salvam. Se vale como curiosidade, eu quase fui ver este filme em 2005, sem nem mesmo ter lido algum dos livros, porém desisti no último minuto, e avaliando agora foi uma das melhores coisas que eu fiz.


Primeiro lugar, o humor do livro não se encaixa bem no filme. E realmente é difícil, por exemplo, imaginar a cena da cachalote caindo sem ter aquela narração falando o que está acontecendo, porém isso mata a piada. E o filme está cheio de coisas assim, cenas engraçadíssimas que estão nas páginas dos livros, mas que não conseguem agradar sendo transpostas à tela. A própria narração é cansativa e desnecessária, poderia ser mais pontual e aparecer somente no momento que falam do Guia.

A cena do começo com os golfinhos foi um dos poucos momentos que gostei, inclusive essa cena é épica, com direito à musical com eles cantando. A história é praticamente a mesma do livro, mas a ordem de alguns acontecimentos é alterada, sem contar alguns acréscimo no meio da história, como o personagem Humma Kavula. Outras coisas que gostei foi a estética que deram para o filme, principalmente o Marvin, que ficou a coisa mais fofa deste mundo! A nave Coração de Ouro também ficou criativa, sem contar que o roupão e pijama do Arthur Dent estão ali também.

Sobre atuações, não achei que alguém tenha se destacado. A única que conheço realmente é a Zooey Deschanel, que está no filme que adoro, 500 Days of Summer. Na verdade ela está atuando novamente como uma garota de comédia romântica, mas poxa, ela é especialista nisso! E sim, tem cenas deste tipo entre Arthur e Trillian, tentando criar um casal que não tem clima desde o primeiro momento. Ah, não posso esquecer que Alan Rickman, o eterno Severo Snape de Harry Potter, dá voz ao nosso querido robô maníaco-depressivo, e sim, ficou incrível!

Como eu disse, se você viu o filme e não gostou, por favor, dê uma chance aos livros! E se você não viu, nem faça questão de ver. Sobre a cena dos golfinhos, assista no youtube e poupe seu tempo! Eu entendo que essa foi uma produção feito por apaixonados pela história criada por Adams (tem até uma cena nos créditos comentando), mas infelizmente não deu certo. Inclusive o filme fracassou bonito com o público, e nunca houve uma continuação.

0 comentários:

Postar um comentário