sábado, 11 de junho de 2016

Mangá "5 centímetros por Segundo"

Hoje é 11 de junho, dia dos namorados, e pensando nisso resolvi fazer um post especial para a data. Irei escrever sobre um mangá onde o tema é romance e relacionamentos, mas que ao mesmo tempo fala sobre solidão e distância. Também possui um anime, e falarei mais abaixo sobre ele também.

5 CENTÍMETROS POR SEGUNDO
História: Makoto Shinkai
Arte: Yukiko Seike
240 páginas, 2 volumes
Editora NewPOP

Takaki Tono e Akari Shinohara são os típicos personagens de romance japonês: o amor entre eles surge desde quando eles eram crianças. Começando como uma amizade bonita, depois evoluindo para uma afeição a mais, e com o tempo vai se tornar um romance. O grande porém nesta história toda é que, Akari Shinohara, a menina da história, precisa se mudar para o interior do país. A trama se passa no começo dos anos 90, uma época onde você não tinha todo esse aparato tecnológico para continuar o contato com alguém.

O grande tema dessa história é solidão, ausência, a distância e ao mesmo tempo a sensação de se sentir deslocado. É uma história bem sensível, onde o caminho que a autora vai criando não é tão óbvio assim. Conforme a leitura vai avançando, conhecemos a personagem Kanae Sumida, que vai desenvolver um amor platônico pelo Takaki Tono, e isso pode ser desastroso, pois ele não corresponde os sentimentos dela. Prefiro não abordar muito para não entregar detalhes, e estragar a surpresa para você, leitor.

A história é bem real, fico imaginando que os plots dos personagens possam acontecer de verdade. Claro que há uma carga muito dramática... dramática até demais eu diria! Mas aí lembro que estamos falando de Japão, lá as pessoas possuem uma maior dificuldade de se expressar, de falar sobre seus sentimentos, de começarem um namoro. O traço de Yukiko Seike é lindo, a ilustradora consegue passar todos as expressões dos personagens.

5 centímetros por segundo é um manga que recomendo, mesmo com algumas ressalvas, pois achei o final meio abrupto. Assim como Gigantomachia, o volume 2 se encerra do nada, e fiquei com a impressão que ele deveria ter durado mais capítulos, mas não aconteceu. O fato de a história ser sobre amores interrompidos, ou não correspondidos, também irrita um pouco, por isso se você não gosta do tema, passe longe desse mangá. Quem não gostou da premissa talvez possa dar uma olhada no anime, onde o cuidado que eles tiveram foi primoroso.


A adaptação é um filme dividido em três partes. Olhei o anime principalmente para saber se eles fizeram alguma alteração na história, mas me surpreendi com uma animação incrível. As imagens são bem vivas, e isso se vale principalmente pelo trabalho de luz e cor que tiveram. A história continua a mesma do mangá, com exceção do terceiro ato, que dá um fim mais definitivo, e até um pouco otimista, para os acontecimentos.

Bem, espero que tenham gostado desta dica especial que fiz no dia de hoje, até a próxima!

0 comentários:

Postar um comentário