sábado, 9 de julho de 2016

Filme "Watchmen", dirigido por Zack Snyder

O filme de 2009, dirigido por Zack Snyder, é uma adaptação da graphic novel escrita por Alan Moore e desenhada por Dave Gibbons. É um filme feito para os fãs do quadrinho, quem não leu antes pode achar a história confusa, e até sem sentido. Já fiz a postagem sobre a HQ, onde escrevi um resumo da história, para quem nunca ouviu falar. Como sempre, desta vez irei falar apenas da adaptação com relação ao original.


O filme realmente é muito fiel ao original, porém devemos lembrar que a graphic novel é complexa, cheia de personagens, e muitos detalhes que você pode deixar passar em uma primeira leitura. Transportar isso para um filme é muito difícil, e mesmo que tenha três horas de duração (estou avaliando pela versão Ultimate Cut), muita coisa ainda ficou de fora. A direção é interessante por trazer as cenas de forma quase idêntica aos quadrinhos. Há poucas alterações, em alguns momentos acrescentou mais luta e cenas violentas, o que me incomodou em algumas partes, em outros não.


De positivo, gostei do visual impecável: os uniformes, os locais, as cores, o tom sombrio. As falas estão praticamente iguais, mesmo que não tragam o mesmo impacto da leitura. A trilha sonora é maravilhosa, e deve ser destacada. Um dos melhores acréscimos que o diretor fez foi incluir a batalha do Comediante com seu assassino, além de ser atirado da janela. No quesito atuação, três atores se sobressaíram muito em seus papéis, e representaram de forma incrível os personagens: Jeffrey Dean Morgan, como o perverso Comediante; Patrick Wilson, como o "homem comum" e super-herói Coruja; e Jackie Earle Haley, como o pinel Rorschach.


De pontos negativos, achei a violência do filme meio exagerada. A forma como o diretor tratou a história da personagem Laurie Juspeczyk (Espectral II) ficou mais fraca, e perdeu toda a potência que tinha nos quadrinhos. A atriz Malin Åkerman, inclusive, é decepcionante, não conseguindo trazer por completo o drama que devia passar. Mas de todo o elenco, o pior foi Matthew Goode, que não tem praticamente nada do Ozymandis da graphic novel, o que é problemático, visto que o personagem é peça chave no filme. Algumas coisas da direção, que já são marcas do Snyder, como a câmera lenta, cansam um pouco também.


O maior mérito desse filme do Snyder é mostrar o tom adulto e sério do original. Como nós sabemos, Hollywood adora destruir grandes obras com suas adaptações, mas o diretor ganhou liberdade total. A versão Ultimate Cut inclui também uma animação muito bem-feita contando a assustadora história dos piratas. Sobre o final, que é diferente dos quadrinhos, não me incomodou, um monstro aparecendo pareceria exagerado demais. Como disse, é um filme mais voltado para os fãs dos quadrinhos, quem gostou do filme tem que ler a graphic novel!

0 comentários:

Postar um comentário