segunda-feira, 25 de julho de 2016

Personagem do Mês: Ozymandias

Para variar um pouco a coluna do blog, resolvi falar desta vez sobre um personagem de quadrinhos. Sei que existe muitos personagens fascinantes dentro do universo de Watchmen, mas o escolhido foi o Ozymandias. Vale lembrar que toda a série ganhou uma prequel chamada Before Watchmen, que ainda não tive oportunidade de ler. Vou me basear unicamente na graphic novel original, e também falar rapidamente do personagem do filme.


Adrian Alexander Veidt é o super-herói Ozymandias (nome que é referência ao faraó Ramsés II), que acabou se aposentando da carreira antes mesmo que a reação da população aos super-heróis começasse a ficar negativa. Antes da aprovação da Lei Keene, Ozymandias revelou sua identidade, e acabou comercializando sua imagem como super-herói. Acabou se tornando muito rico e uma celebridade. É visto por todos como uma pessoa perfeita, sem nenhum defeito, que atingiu todos os objetivos que uma pessoa deseja.

Adrian é conhecido como o ser humano mais inteligente do planeta, o que faz ser uma pessoa que sempre pensa a frente dos outros. Tem um físico perfeito, é um excelente atleta, possui enorme força e consegue fazer várias acrobacias elaboradas. É incrível no combate, com reação rápida aos ataques inimigos. Foi capaz de dar uma surra em Rorschach, e ainda matou o Comediante, com quem possuía uma rixa. Vale lembrar que, assim como os outros heróis da história, ele não possui poderes de verdade, utilizando somente sua grande capacidade mental.


Ozymandis percebeu que não adianta lutar contra criminosos de rua, se os maiores crimes são cometidos por poderosos e governos que ficam impunes. Utilizando sua capacidade de analisar e prever o futuro, Ozymandias montou um plano para criar uma catástrofe que evitaria uma guerra que poderia destruir o mundo. Ele começa a afastar os heróis remanescentes um de cada vez, em diversos planos menores, inclusive contratando alguém para matar a si próprio, desviando a atenção de seus objetivos. Como podem notar, ele é peça chave para costurarmos todos os eventos da trama.

O personagem é extremamente genial, e além de querer salvar o mundo, possui a ambição de transformá-lo em uma utopia. O mais interessante é como ele faz isso, utilizando-se muito de propagandas, bem criativas. Há uma entrevista escrita divertida com ele, e também um guia que criou para as pessoas que querem se inspirar em seu estilo de vida. A coisa mais fantástica sem dúvidas é sua linha de bonecos, uma referência que Alan Moore fez das action figures que existem na vida real. Sua maior companheira é Bubastis, uma lince geneticamente modificada.

Quero todos esses bonecos!
Li em algum lugar que, as mentes mais geniais atuais, estão sendo desperdiçadas tentando apenas criar formas para vender um produto aos consumidores. Não lembro aonde li isso, mas foi recente, e de certa forma concordo com o que foi dito. Uma das maiores surpresas quando li Watchmen, que é uma obra de 1986, foi perceber que Alan Moore tinha criado um personagem que justamente representava isso. Sua vontade de trazer uma utopia, e a forma como está trabalhando para chegar lá, torna Ozymandias um dos personagens mais fascinantes da história.

Há muitas coisas a serem comentadas sobre Veidt, mas quero deixar as minúcias para que cada leitor consigo notar. A versão em filme criado pelo Snyder é bem decepcionante, o ator não é parecido com os quadrinhos, além de que sua história ficou completamente apagada. Sua possível homossexualidade, que é apenas citada na graphic novel, é mostrada como um easter egg em seu computador pessoal, onde é visto uma pasta com nome Boys, meio redutivo quando pensamos em um homem que se sente tão superior como ele, não é mesmo? Nos próximos meses volto a fazer mais posts nesta coluna, até mais!

0 comentários:

Postar um comentário