segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Série "American Horror Story: Asylum"

É a continuação triunfal da série que fez ressurgir o terror na televisão. Como estamos falando de uma antologia, a história dessa temporada não possui ligação com a anterior, apenas o mesmo elenco volta, mas para viver outros personagens. O tom dessa vez é mais sombrio e perturbador, abordando a vida dos moradores do hospício Briarcliff. É a temporada mais assustadora, e considerada por muitos como a melhor.


Começo dizendo que Asylum tem o meu elenco preferido de todos: Jessica Lange, Zachary Quinto, Sarah Paulson, James Cromwell, Evan Peters, Lily Rabe e vários outros. O elenco inteiro está perfeito e você não vê uma atuação medíocre. A trama dessa vez ocorre no passado, em 1964, e mostra o dia-a-dia do hospício Briarcliff, um lugar cheio de pacientes com problemas mentais, cuidados por freiras sádicas e por doutores com condutas bem duvidáveis. O ambiente lembra muito uma prisão, em que seus moradores vivem constantemente com medo, e sem nenhuma perspectiva de escaparem. Entramos dentro do drama de cada personagem, e por mais absurdo que possa parecer cada um deles, ainda somos convencidos de seus enredos.


Na minha ordem de favoritos Asylum ocupa o segundo lugar, quase empatando com Murder House em primeiro. O que me desagrada um pouco em Asylum é a série misturar muitas temáticas em sua história: insanidade, serial killer, cientista do mal, possessão demoníaca, mutantes, nazismo... até mesmo alienígenas aparecem! Enfim, essa temporada atirou para todos os lados, a parte boa é que acertou todos os alvos. Mas sem dúvidas o tema principal é a loucura, que reflete em tópicos como fé, religião e ciência. Existe muita crítica social, e é o ponto alto da série no quesito terror psicológico. Ficamos nos perguntando ao longo dos episódios quem é louco de verdade ou não, em quem devemos realmente acreditar... 


Outra coisa interessante na mitologia da série é que geralmente vemos a história transitar em vários períodos de tempo. Como dessa vez a trama principal se passa no passado, acompanharemos cenas de eventos que vão ocorrer muito tempo depois já no presente. E é dessa forma que conhecemos o principal monstro, Bloody Face, que assassina suas vidas de forma bem violenta. Esse personagem também servirá para conectar o enrodo do presente com o enredo do passado. Os personagens são muito bem construídos, e gosto muito do final de todos eles, mesmo que alguns fãs considerem certos pontos bem controversos. Espero ter deixado todos curiosos para assistirem!

0 comentários:

Postar um comentário